Novembro azul – A importância do autocuidado masculino na prevenção do câncer de próstata

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma

A prevenção, diagnóstico e o tratamento do câncer de próstata ganham força neste mês, com a campanha Novembro Azul, que acende o debate sobre a doença e enfatiza a importância do autocuidado masculino.

O câncer de próstata é a segunda maior causa de morte entre homens (por câncer), no Brasil. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), um em cada nove homens será diagnosticado com a doença durante a vida.

Para Gilflávio Normandes, urologista e cirurgião do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), gerenciado pela Pró-Saúde em Belém, a prevenção é a melhor forma de conter o câncer de próstata. Quando diagnosticado precocemente, as chances de recuperação aumentam em mais de 90%.

“O ideal é que todos os homens procurem um médico regularmente a partir dos 50 anos, se não tiver casos de câncer de próstata na família, e dos 40 se já tiver histórico”, explica Gilflávio.

O profissional alerta ainda que há casos específicos que devem ser analisados individualmente e fatores de risco como idade mais elevada, hereditariedade, obesidade, alimentação e outros.

Sintomas e prevenção 

Para o especialista, alguns sintomas servem de alerta para a doença. “Vontade de fazer xixi constantemente, jato urinário fraco frequentemente à noite, sangue na urina ou no sêmen e disfunção erétil são alguns dos sintomas. Porém, muitos pacientes não apresentam sintoma algum”, disse.

Gilflávio ressalta, ainda, que 2 em cada 10 tumores de próstata são casos avançados da doença. “Cerca de 20% dos pacientes apresentam metástase, ou seja, a doença se espalha para outras regiões do organismo. Por isso, o acompanhamento regular de um especialista é fundamental”, acrescenta.

Exames como o toque retal e de sangue, que irá checar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico), são essenciais para detectar precocemente o câncer de próstata. Caso identificada alguma alteração, são solicitados exames complementares, como a biopsia da próstata.

Ao longo do mês, o Hospital Público Estadual Galileu realizará atividades alusivas à campanha Novembro Azul, levando informações sobre a doença para colaboradores, pacientes e acompanhantes.

Além disso, a Pró-Saúde, uma das maiores entidades de gestão filantrópica do país, que gerencia o HPEG desde a sua inauguração, disponibilizará, em suas redes sociais, uma série de vídeos e posts especiais sobre o tema para esclarecer as dúvidas de diversos brasileiros sobre a doença. Acompanhe!