Pacientes são incentivados a leitura no Hospital Galileu

O projeto “Era uma vez: contando histórias”, realizado pelo Hospital Galileu (HPEG), em Belém, é uma das iniciativas de humanização da unidade e que possui o objetivo de incentivar a leitura entre os pacientes. No entanto, o projeto é mais do que isso.

Livros são disponibilizados nas enfermarias da unidade, gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Saúde do Estado do Pará (Sespa). “O objetivo é incentivar o gosto pela leitura, levando ao ambiente hospitalar momentos de alegria e descontração por meio da leitura”, explica Lidiana Souza, responsável pelo setor de humanização do HPEG. O acervo é composto por obras que foram doadas pela Imprensa Oficial do Estado do Pará.

Para José Araújo, que já está internado há alguns dias na unidade, a iniciativa chegou em uma boa hora. “Eu gosto de ler. Por isso, o livro será muito bom”, disse. José escolheu o livro “Viva com esperança” para ler na tarde desta sexta-feira (23).

O projeto “Era-uma-vez: contando história” já acontece desde 2016 na unidade e faz parte de uma série de ações de humanização voltadas aos pacientes e acompanhantes que estão em tratamento no HPEG.

Sobre o HPEG

O hospital Público Estadual Galileu (HPEG) é uma unidade de retaguarda que atende baixa e média complexidades, e presta assistência hospitalar em trauma-ortopedia, clínica médica e Cardiologia. O hospital está localizado na Rodovia Mário Covas, nº 2253. A unidade é gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão Secretaria de Saúde do Estado do Pará (SESPA).

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.