Caminhada Ecológica do Hospital Galileu conscientiza sobre cuidado com o meio ambiente

A administradora Eliane Luz, de 55 anos, mora em frente a praça Batista Campos, em Belém (PA), e gosta de aproveitar os finais de semana para levar a cachorrinha Meg, de cinco anos, para passear ali. Porém, neste sábado, 26/8, uma movimentação diferente no local chamou a atenção de Eliane, tratava-se da II Caminhada Ecológica do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG) que acontecia no espaço. Mais do que caminhar, os colaboradores do hospital passavam fazendo coleta seletiva de resíduos sólidos e distribuindo sementes de plantas ornamentais para o público que estava na praça. O objetivo era conscientizar para a importância de cuidar do meio ambiente.

Eliane fez questão de pegar algumas sementes para plantar em seu jardim e aplaudiu a iniciativa. “Acho importante essa conscientização. Eu, por exemplo, quando ando com ela – a cachorrinha Meg – levo sempre um saco de lixo para não deixar sujeira pelo chão. Mas, vejo que muita gente não faz isso e sai deixando tudo sujo pelo caminho”, afirmou.

A II Caminhada Ecológica do Hospital Galileu foi organizada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, entidade que gerencia a unidade, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A atividade faz parte das “50 Ações do Bem” da Pró-Saúde, projeto realizado em todos os hospitais gerenciados pela entidade, que através das ações busca levar mais conscientização, bem-estar e promoção da saúde.

De acordo com o supervisor administrativo da Pró-Saúde no hospital Galileu, Sandro Mendes, os resíduos coletados na praça já têm destino certo. “Há dois anos o hospital encaminha todo o material reciclável coletado na unidade para a Associação dos Recicladores das Águas Lindas, e o material coletado aqui também será destinado a eles”, explicou.

Sustentabilidade

A Pró-Saúde tem investido em projetos que conscientizem também os colaboradores de todas as unidades gerenciadas por ela sobre a importância de  diminuir o uso de resíduos não recicláveis e aumentar a utilização de resíduos recicláveis. Projetos como a “Blitz dos Resíduos”, implantada no hospital Galileu, já tem proporcionado resultados positivos. Em 2016, o hospital gerou mais de 14 mil kg de material reciclável, enquanto no ano anterior havia gerado uma média de 9,5 mil kg.

O diretor Operacional da Pró-Saúde, Paulo Czrnhak, que coordena o programa de Sustentabilidade da entidade no Pará, destaca que a sensibilização dos diferentes públicos é uma das peças chave na construção de um futuro melhor e com maior qualidade de vida. “A Pró-Saúde entende que, ao reduzir a emissão de gases de efeito estufa, está contribuindo para a redução de doenças. Hoje, o cuidado com o meio ambiente é primordial para uma vida saudável. E estamos buscando fazer a nossa parte nos hospitais, para assim sensibilizarmos nosso público em prol dessa nova atitude’’, afirmou.

O trabalho desenvolvido pela Pró-Saúde no Hospital Galileu levou a entidade a conquistar dois prêmios, em agosto deste ano, o prêmio “Líderes da Saúde Norte e Nordeste” na categoria Sustentabilidade e o selo prata do programa brasileiro GHG Protocol, em reconhecimento pela publicação do primeiro inventário completo de emissão de gases do efeito estufa.

A unidade é também uma das pioneiras no país na elaboração de relatórios de sustentabilidade da Global Reporting Initiative (GRI), o que lhe rendeu o selo “Materiality Disclosures”, dirigido a entidades que focam suas ações em práticas que minimizem impactos ambientais, econômicos e sociais.