Escola de samba anima carnaval no Hospital Galileu

Integrantes da escola de samba “Rancho Não Posso Me Amofiná”, tradicionalmente conhecida por fazer do grupo principal do Carnaval de Belém, garantiram muita diversão ao usuários e colaboradores do Hospital Público Estadual Galileu, na sexta-feira, 24/02, que antecedeu o Carnaval.

A agremiação, que possui 27 títulos, esteve representada por cinco ritmistas e um cantor, que levaram desde as tradicionais marchinhas de Carnaval, como: “Alaláô”, “Mamãe Eu Quero”, “Ó Abre Alas”, até a interpretação do atual enredo da escola, denominado como: “Seis cores por um mundo melhor: celebração ao orgulho de ser diferente, não desigual”.

A festa ocorreu na recepção da unidade, que estava com uma decoração especial feita com artigos reciclados, como máscaras e estrelas, produzidos pelos próprios pacientes em uma oficina de artesanato mobilizada pela equipe de Terapia Ocupacional.