Hospital Galileu inicia curso de Cuidador de Idoso

Com mais de 2.700 inscrições realizadas e 30 vagas ofertadas, a primeira turma do “Curso de Cuidador de Idoso”, promovido pelo Hospital Público Estadual Galileu, em Belém, iniciou as aulas esta semana e segue até o dia 03 de fevereiro. Nesta primeira turma, 34 candidatos foram selecionados, entre eles, a jovem Alana Patrícia Almeida, de 31 anos. “O curso está sendo bastante dinâmico e produtivo, com um conteúdo rico de informações”, relata a aluna.

Alana Almeida já teve experiência com idosos e se inscreveu no curso para melhorar sua atuação. “Eu já cuidei de dois idosos, mas com certeza aprimorar os conhecimentos é muito importante, pois o mercado está cada vez mais exigente, então não basta ter somente experiência, temos que buscar conhecimento”, diz a aluna.

Todos os participantes receberam materiais didáticos, e as aulas estão sendo ministradas por facilitadores que trabalham no Hospital Galileu, que é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O curso envolve psicólogos, assistente social, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, farmacêuticos, médicos e nutricionistas. O conteúdo está dividido entre aulas teóricas e práticas. Segundo o supervisor administrativo, Sandro Mendes, responsável pelo projeto “Galileu em Ação”, a iniciativa pretende trabalhar ações voltadas para comunidade, como a oferta de cursos profissionalizantes, cursos básicos, orientações, dentre outros. “Essa é uma oportunidade para a unidade abrir as portas para comunidade, e oferecer a eles uma melhor oportunidade no mercado de trabalho”, diz.

Segundo o diretor-geral do hospital, Saulo Mengarda, devido à grande procura, novas turmas serão abertas. “Em março já haverá uma segunda turma, que será formada por candidatos já inscritos, visto que a procura foi muito grande”, informa. A previsão para o início da segunda turma é dia 20/03. Os candidatos selecionados serão informados até o dia 15/03, por meio de contato telefônico.

Os critérios de seleção para ingressar ao curso são: ter ensino fundamental completo; ser maior que 16 anos; ser estudante, ou ter cursado o ensino médio na rede pública, ou na rede privada na condição de bolsista; fazer parte de algum grupo tradicional, como povos indígenas, quilombolas e outros; moradores do entorno do hospital. “Quem não foi chamado para esta primeira turma, terá oportunidade de ser chamado nas próximas. Os inscritos foram selecionados para nosso banco de dados”, relata Saulo.