Padroeira da Amazônia agora está presente no Hospital Galileu

Em um ato de solidariedade e esperança por dias melhores, colaboradores e a diretoria do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém, foram presenteados com a réplica da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, cedida pela Diretoria da Festa de Nazaré (DFN) e Arquidiocese de Belém. Da cor branca, feita de porcelana e abençoada pelo Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, a imagem representa a cura, a paz e faz uma homenagem aos profissionais de saúde pela tradicional cor branca.

“Pensamos, com a entrega da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, em levar um alento aos pacientes que estão enfrentando a pandemia causada pelo novo coronavírus e aos profissionais de saúde que estão atuando na linha frente dentro dos hospitais. E é com muita alegria que nós conseguimos realizar esse gesto forte e de gratidão”, ressalta Tony Couceiro, representante da DFN e responsável pela entrega da réplica ao HPEG.

O Hospital Galileu, unidade do Governo do Pará e gerenciada pela Pró-Saúde, se tornou um hospital referência para o tratamento do novo coronavírus (Covid-19). Para o diretor Hospitalar do HPEG, Rodrigo Fauth, a imagem trará conforto aos pacientes e colaboradores e ficará exposta durante o ano todo. “É uma honra receber essa imagem. Tenho certeza que Nossa Senhora de Nazaré estará nos ajudando e nos dando força para chegar até o final desta pandemia com muita saúde, paz, alegria e cumprindo a missão de salvar vidas.

A imagem de Nossa Senhora de Nazaré – a Padroeira da Amazônia como é conhecida, representa a devoção e fé de milhares paraenses e é responsável por uma das maiores manifestações religiosas do Brasil: o Círio de Nazaré, realizado todo mês de Outubro, em Belém, com procissões pelas ruas da cidade. Com a iniciativa da DFN e Arquidiocese, 22 hospitais foram presenteados com a Imagem, que é uma réplica da Nossa Senhora Peregrina nas procissões do Círio.

Sobre o HPEG

O Hospital Galileu conclui o ano de 2019 com 125 mil atendimentos realizados, sendo 7.872 consultas especializadas, 4.274 internações, 54.077 exames, 3.314 cirurgias e 56.288 atendimentos multiprofissionais.

Gerenciado pela Pró-Saúde, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA). O Hospital Galileu foi o primeiro hospital público da capital a conquistar a certificação ONA 3 Acreditado com Excelência, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Esta é uma das mais respeitadas entidades avaliadoras dos serviços de saúde do país.

Outro feito inédito foi a conquista do prêmio internacional “Health Care Climate Challenge”, que avalia instituições de saúde que estão avançando em direção ao cuidado inteligente com o meio ambiente. A unidade foi uma das cinco instituições nacionais vencedoras do Desafio do Clima pela Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis (Global Green and Healthy Hospitals – GGHH).

O Hospital foi reconhecido na categoria de Redução de Gases do Efeito Estufa (não energia), entre 117 unidades que participaram com inscrições em todo o mundo.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensora gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.