Hospital Galileu beneficia 100 crianças com ação de Natal

Brinquedos foram arrecadados entre os colaboradores da unidade e entregues para filhos dos trabalhadores da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Águas Lindas

A tarde desta quarta-feira (18) foi marcada por momentos de alegria e emoção para 100 crianças carentes de Ananindeua. Elas foram beneficiadas pela Campanha de Natal do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), unidade gerenciada pela Pró-Saúde em Belém. Na ação, brinquedos foram distribuídos para os filhos dos trabalhadores da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Águas Lindas (ARAL), em Ananindeua. Os itens foram arrecadados junto aos colaboradores do Hospital.

Clemilda da Silva é integrante da Associação e mãe da Maria e do Saulo. Passando por desafios para equilibrar as contas de casa, ela conta emocionada que o momento, de extrema alegria, representa o verdadeiro espírito natalino. “Muitos pais aqui não vão ter condições de comprar um presente para seu filho neste Natal. Por isso, somos gratos ao Hospital por essa ação que, sem dúvidas, trouxe alegria às nossas crianças”, agradece.

Ações solidárias como esta já fazem parte da rotina do HPEG. Para a diretora Hospitalar, Stéphanie Valdivia, é importante que a instituição incentive atitudes solidárias entre a comunidade e, com isso, leve um pouco de felicidade para as pessoas. “É gratificante promover essa ação na Aral, que é nossa parceira há muito tempo. Mais gratificante ainda, é ver nossos colaboradores se esforçando para fazer um Natal diferente e especial para todas essas crianças”

A parceria entre a Aral e o HPEG acontece desde 2014. Mensalmente, todo o material reciclável coletado na unidade, cerca de 700kg de resíduos, são enviados para a Associação.

Decoração Natalina sustentável

Dando continuidade à programação natalina, o HPEG iniciou a montagem de sua árvore de Natal, feita a partir de materiais recicláveis e de arranjos criados por pacientes durante as oficinas terapêuticas.

Com tubos de PVC, arames, CDs e outros objetos que seriam descartados, o setor de manutenção da unidade idealizou a árvore para a decorar a recepção do hospital durante o mês de dezembro.

O paciente Roberto Sales, de 50 anos, sofreu um acidente de moto há alguns meses e fraturou o braço direito. Durante seu tratamento no HPEG, participou de uma das oficinas terapêuticas natalinas, realizadas pela Terapia Ocupacional em conjunto com o setor de humanização.

“Apesar das limitações no braço direito, eu consegui confeccionar uma estrela. Me surpreendi com a evolução que o tratamento me proporcionou”, disse Roberto, que está com seu arranjo exposto na árvore de Natal.

Sobre o HPEG

O Hospital Público Estadual Galileu (HPEG) é uma unidade de retaguarda, que atende média e alta complexidades, e presta assistência hospitalar em traumato-ortopedia, clínica médica e cardiologia. O hospital, localizado na Rodovia Mário Covas, nº 2253, é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA).

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensora gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.