Projetos sustentáveis do Hospital Galileu recebem menção honrosa do Prêmio Hospital Amigo do Meio Ambiente

Além disso, unidade conquistou a premiação internacional Health Care Climate Challenge

Projetos e iniciativas sustentáveis do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém, receberam menção honrosa durante a premiação “Amigo do Meio Ambiente”, que aconteceu no 12º Seminário Hospitais Saudáveis, em São Paulo. Ao todo, quatro cases da unidade receberam o reconhecimento, que valoriza as organizações do Sistema Único de Saúde (SUS) que se destacaram por iniciativas de proteção ao meio ambiente e sustentabilidade.

Desde a sua inauguração, em 2014, o HPEG, unidade gerenciada pela Pró-Saúde, prioriza ações, projetos e atitudes voltadas para a preservação ecológica e que garantam o desenvolvimento de uma gestão financeira, social e ambiental.

Além disso, durante o evento a unidade também recebeu o prêmio _“Health Care Climate Challenge”_, sendo um dos cinco hospitais nacionais vencedor do Desafio do Clima pela Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis _(Global Green and Healthy Hospitals – GGHH)_. O Hospital Galileu foi reconhecido na categoria de Redução de Gases do Efeito Estufa (Não Energia), entre 117 unidades que participaram com inscrições em todo o mundo. Mais informações estão disponíveis no link: https://www.prosaude.org.br/noticias/hospital-publico-do-para-ganha-premio-global-de-sustentabilidade/

Para a Diretora Hospitalar, Stéphanie Valdívia, essas conquistas vêm fortalecer, ainda mais, o comprometimento do hospital com a sustentabilidade. “É gratificante receber uma premiação dessa importância. Ela servirá, também, como estímulo para continuarmos fazendo a nossa parte com a sociedade, garantindo projetos e ações sustentáveis que preservem o meio ambiente”, ressaltou.

Projetos Sustentáveis
Redução de impressos e utilização de bolsas retornáveis pelo setor farmacêutico, sistema de captação de água da chuva para irrigação do jardim e a doação de mantas hospitalares para o projeto “Reescrevendo nossa História”, foram os projetos do HPEG que receberam a menção honrosa. Conheça essas iniciativas:

– Redução de impressos: O projeto teve início no ano de 2017 e buscou a diminuição no uso de papeis A4 pelo setor de enfermagem, substituindo por bobina de papel térmico. Inicialmente, a unidade consumia 68 resmas de papel A4 por mês e, com a introdução do método, o consumo foi reduzido para 16 resmas por mês, resultando em uma economia de, aproximadamente, 1,5 toneladas de papeis.

– Bolsas retornáveis: O projeto consiste na troca das bolsas utilizadas para a entrega de medicamentos entre as enfermarias e foi implantado em Novembro de 2017. Antes, eram utilizadas bobinas de plástico, sendo necessário 7 delas por mês. Com isso, aproximadamente 120 quilos de plásticos eram descartados após o uso. A utilização das bolsas retornáveis conseguiu reduzir consideravelmente o uso de plástico na unidade. “Apenas no primeiro mês de implantação em todos os setores, o novo sistema de distribuição de medicamento no HPEG reduziu em 50 quilos o consumo de plástico, comparando com o mesmo período no ano anterior”, explica a Coordenadora do setor de Farmácia, Jéssica Barbosa.

– Sistema de captação de água da chuva para irrigação do jardim: Em 2019, a equipe de apoio do Hospital Galileu finalizou a construção de um sistema de captação de água da chuva, feito a partir de materiais reutilizáveis como canos de PVC e garrafas de plásticos. A ideia gerou uma grande economia, já que seu mecanismo reutiliza a água da chuva para irrigar o jardim da praça do hospital e, em média, faz a captação de 300 litros de água a cada troca.

– Projeto “Reescrevendo a nossa história” – A doação de mantas hospitalares para o projeto “Reescrevendo a nossa história” é outra ação sustentável oferecida pelo HPEG. Mantas de SMS, utilizadas no centro cirúrgico e que teriam como destino o lixo, são entregues para o projeto social destinado a pessoas que moram em áreas violentas da cidade ou que são egressos de unidades socioeducativos e do sistema penitenciário. Os materiais são utilizados nos cursos de Costura Industrial, Artesanato, Culinária, entre outros. “As mantas de material cirúrgico passaram a auxiliar as alunas nas atividades de coordenação motora e nos produtos que são confeccionados. O material é aproveitado para a produção de bolsas, jogos americanos, lixeira automotivas e diversos outros itens”, ressalta o coordenador do projeto, Eduardo Pinto.

Sobre o HPEG
O Hospital Público Estadual Galileu (HPEG) é uma unidade de retaguarda, que atende média e alta complexidades, e presta assistência hospitalar em traumato-ortopedia, clínica médica e cardiologia. O hospital, localizado na Rodovia Mário Covas, nº 2253, é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA).

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.
A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensora gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.