Com Blitz do Desperdício, Hospital Galileu reduz em 43% o consumo de água na Unidade

Bolo, convidados especiais e o reconhecimento oficial pela qualidade dos serviços prestados para a população, marcaram o início da semana de comemoração dos dois anos do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Ananindeua. Na manhã desta segunda-feira, 6, foi realizada uma pequena cerimônia para comemorar o aniversário junto à pacientes e colaboradores e para a entrega da certificação pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) como ONA1 – Acreditado, que se constitui em um dos maiores títulos da área da saúde no Brasil. O Galileu foi criado para dar retaguarda ao Hospital Metropolitano. FOTO:DIVULGAÇÃO DATA:06.06.2016 BELÉM - PARÁ

O Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), localizado em Belém (PA), tem muito o que comemorar neste Dia Mundial da Água, celebrado nesta sexta-feira (22/3). A partir de ações que visam o consumo consciente e o fim do desperdício, a Unidade conseguiu reduzir em aproximadamente 43% o consumo de água, durante o ano de 2018. A média de consumo mensal da Unidade passou para 785,33m³ em 2018, bem menor do que os 1.389,83m³, que eram utilizados em 2017.

“Acreditamos que a preocupação com um consumo consciente de um bem tão precioso como a água, vai muito além do aspecto financeiro, por isso o desperdício de água sempre foi uma pauta muito importante nas reuniões do Comitê de Sustentabilidade do Hospital Galileu, e também dentro do nosso Planejamento Estratégico”, explica o presidente do Comitê de Sustentabilidade e supervisor de Atendimento, Sandro Mendes.

Para conseguir essa redução, a Unidade intensificou, no ano de 2018, ações como a “Blitz do Desperdício”, que consiste em uma ronda em todos os setores do Hospital, realizada quinzenalmente, para observar e orientar sobre a importância de não desperdiçar recursos. Além disso, durante a ronda é verificado se há algum vazamento para correção.

“Em 2018, também foram realizadas mudanças nas tubulações; troca de dispositivos por descargas mais econômicas; e manutenções nos temporizadores das torneiras; com isso somado às blitz, conseguimos reduzir o consumo em aproximadamente 43%, se compararmos ao ano de 2017”, afirma Sandro Mendes.

Sustentabilidade

Gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, por meio de contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Hospital Galileu foi também o segundo hospital público do País a conquistar o selo Global Reporting Initiative (GRI), concedido a instituições que focam suas ações em práticas que minimizem impactos ambientais, econômicos, sociais e colaborem para o desenvolvimento sustentável em todo o planeta.

O diretor Hospitalar da Unidade, Saulo Mengarda, enfatiza que um dos princípios fundamentais do Hospital Galileu é a sustentabilidade também como forma de cuidar de vidas, por isso firmou compromissos em prol do desenvolvimento sustentável, como o “Desafio 2020 – A Saúde pelo Clima”, onde se comprometeu a diminuir em 20% a emissão de gases do efeito estufa até o ano de 2020.

“Ver os resultados alcançados em prol do desenvolvimento sustentável, ao longo desses quase cinco anos de trabalho, nos dão a certeza de que estamos no caminho certo e de que os colaboradores e usuários também estão entendendo a importância disto a partir das nossas ações de sensibilização e estão empenhados em colaborar com a redução de desperdício de recursos naturais”, afirmou Saulo Mengarda.