Hospital Galileu faz balanço positivo dos resultados alcançados em 2018

Único hospital público da região Norte a oferecer a cirurgia de reconstrução e alongamento ósseo, o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, em Belém (PA), realizou mais de 123 mil atendimentos em 2018 e ainda conquistou mais um feito para o Norte do país: se tornou o primeiro hospital SUS do Brasil a ter a enfermagem certificada pelo Programa Nacional de Qualidade do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), que constatou a excelência na prestação dos serviços da Unidade.

Os atendimentos realizados pelo Galileu em 2018 englobam: 9.018 consultas especializadas, 3.336 cirurgias, 4.382 internações, 52.184 exames, e 54.106 atendimentos da equipe multiprofissional – que inclui 8.848 atendimentos da equipe de serviço social, 3.574 da psicologia, 2.282 da terapia ocupacional, 1.774 de fonoaudiologia e 37.628 de fisioterapia.

Além disso, a Unidade recebeu a certificação Acreditado Pleno – ONA 2, concedida a instituições que, além de atender aos critérios de segurança, apresentam gestão integrada, com processos ocorrendo de maneira fluida e plena comunicação entre as atividades.

Conquistas como essas renderam para o Hospital Galileu o fortalecimento do trabalho executado ao longo do ano e um balanço positivo dos resultados da gestão da Unidade, realizada pela Pró-Saúde sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

“Acredito que o ano de 2018 foi um ano de consolidação e fortalecimento do trabalho realizado no HPEG, tivemos neste período certificações importantes que ratificam esta ideia, mas o mais importante é que conseguimos evidenciar na prática, no dia-a-dia, no contato com os pacientes, acompanhantes e colaboradores, que estamos trilhando o caminho certo”, destacou o diretor Hospitalar do Galileu, Saulo Mengarda.

Aprovação dos usuários
A dona de casa, Ivani da Silva Lima, de 50 anos, moradora de Ourilândia (PA), foi uma das pessoas atendidas no Hospital durante o ano de 2018. Ela deu entrada na Unidade logo no dia 5 de janeiro de 2018. “Quando cheguei aqui não colocava os pés no chão de jeito nenhum, não fazia movimento nenhum, essa pessoa aqui já é outra”, afirmou a usuária, que atualmente faz acompanhamento ambulatorial na Unidade.

“Através do tratamento que tive aqui e do acompanhamento de todos, hoje, sou uma nova mulher. Toda equipe sempre me tratou muito bem, fui abraçada e querida por todos aqui”, destacou.Quando se trata da avaliação dos usuários quanto aos serviços prestados pelo Hospital, a avaliação também é positiva e até supera os resultados alcançados em 2017. São 97% dos usuários que avaliam positivamente o atendimento da Unidade.

Com 104 leitos, sendo seis da Unidade de Terapia intensiva (UTI), o Hospital Galileu presta assistência hospitalar em traumato-ortopedia, clínica médica e cardiologia, atendendo exclusivamente pacientes referenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).