Tablet diminui impressões em papel e agiliza atendimento no Hospital Galileu

O serviço que antes empregava uma média de impressão de 700 folhas de papel por mês – 8.400 folhas por ano -, agora, necessita de apenas um tablet para ser realizado. Mais rápido, sustentável e eficaz, o emprego da tecnologia para realizar Pesquisas de Satisfação com os pacientes do Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), tem se mostrado uma ferramenta eficiente tanto para a diminuição dos impactos ambientais causados pelo uso do papel em larga escala, quanto para o entendimento dos usuários sobre a pesquisa em que eles podem avaliar e dar sugestões sobre o trabalho desempenhado pela Unidade.

O diretor Hospitalar do HPEG, Saulo Mengarda, explica que a Unidade gerida pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), passou a realizar as pesquisas de satisfação com o apoio de um tablet desde novembro desse ano. O investimento é uma iniciativa que surge da preocupação da Unidade em prestar um serviço de qualidade ao usuário e que ao mesmo tempo seja sustentável.

“Precisamos repensar diariamente nossas rotinas e evoluir no que for possível para diminuirmos desperdícios e nosso impacto no meio ambiente, foi assim que analisamos a viabilidade e implantamos mais essa ferramenta. Com ele damos mais um passo importante na redução da utilização de papel, evoluindo ainda na melhoria do atendimento aos nossos usuários”, enfatizou Saulo Mengarda.

As pesquisas de satisfação são realizadas pelo Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) diariamente. Além de diminuir os impactos ao meio ambiente, a utilização do tablet tem se mostrado um aliado na otimização de tempo. “Antes, fazíamos, a pesquisa no papel e depois tínhamos que transcrever tudo para o nosso sistema para então dar as tratativas às críticas, sugestões e elogios dos usuários. Hoje, com a utilização do tablet, já podemos fazer essa pesquisa diretamente dentro do Sistema, o que torna o serviço mais ágil”, explicou a Líder do SAU, Rebeca Matos.

Os usuários também têm se mostrado satisfeitos com o uso da nova ferramenta. “Eu gostei muito. Eles estão de parabéns por essa iniciativa”, afirmou a dona de casa, Andrea Sousa, de 38 anos, que faz acompanhamento no Hospital após ter sofrido um acidente de moto este ano. “Fiquei 16 dias internada aqui e fui muito bem atendida, os médicos são maravilhosos, os enfermeiros, a equipe de Higienização, maqueiros, toda a equipe mesmo. Só posso agradecer”, completou.

O funcionário público, Raimundo de Jesus dos Santos, 60 anos, que mora em Abaetetuba, também fez questão de participar da pesquisa de satisfação com o uso do tablet. “Só tenho a dizer coisas boas sobre o serviço daqui e fiz questão de participar da pesquisa para dizer isso”, contou.

Sustentabilidade

O Hospital Galileu tem sido reconhecido pelo investimento contínuo em práticas sustentáveis. Foi um dos primeiros hospitais públicos do país a receber o Selo “Materiality Disclosures” da Global Reporting Initiative (GRI), pela publicação do relatório de sustentabilidade. Além disso, assumiu também o compromisso do Desafio 2020 – A Saúde pelo Clima através do qual objetiva reduzir a emissão de gases poluentes em 20% até o ano de 2020.