Gestores do Hospital Galileu participam de atividade de Gestão de Resultados

Todos os gestores de Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA,) passaram por um treinamento de Gestão de Resultados, entre os dias 15 a 18/10, com o objetivo de verificar os indicadores da Unidade e suas interrelações e, assim, promover a melhoria contínua da gestão. O treinamento faz parte da preparação do Hospital para passar pela avaliação ONA 3 – Acreditado com Excelência, concedida a organizações que além de atender aos níveis ONA 1 e 2, demonstram uma cultura organizacional de melhoria contínua com maturidade institucional.

Essa foi a primeira vez que o Galileu passou por essa atividade que, de acordo com a consultora de Administração Hospitalar e responsável em ministrar a ação, Andreia Berto, é realizada apenas em organizações com avanço institucional. “A gente só realiza esse tipo de atividade quando o Hospital já está em um nível de maturidade, evolução, que permite que isso aconteça. É preciso ter uma cultura instituída para que a gente consiga ter esses resultados e isso é um processo evolutivo, é uma atividade que a gente desenvolve quando o hospital tem no mínimo três ciclos de melhoria”, explicou.

A partir da atividade, foi possível demonstrar o desempenho do Hospital ao longo dos seus quatro anos de funcionamento e, também, apontar direcionamentos do que deve ser feito daqui para frente. “Conseguimos demonstrar várias melhorias que foram empreendidas ao longo desse processo e montamos um mapa geral da Unidade. Conseguimos também evidenciar que o desempenho do Hospital está sendo conduzido no sentido da excelência da gestão e isso já nos traz um resultado do quanto a organização propicia a qualidade na assistência do paciente”, disse Andreia.

O Hospital Galileu é gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), desde sua inauguração de 2014.

Qualidade na Assistência

Para o diretor Hospitalar do Hospital Galileu, Saulo Mengarda, o mapa construído durante a atividade será fundamental para que a Unidade continue seu processo de evolução contínua e o principal beneficiado é o paciente.
“O aprendizado que essa atividade nos trouxe foi de suma importância, pois nos mostrou que os setores têm que estar cada vez mais próximos uns dos outros, e entender que os indicadores e resultados estão todos relacionados. O foco é o paciente, mas que para que o paciente seja atingido, o apoio tem que dar um suporte para que os indicadores da Assistência tenham resultado e assim por diante”, enfatizou.