Hospital Galileu treina colaboradores para executar plano de atendimento à emergência

A assistente administrativa Nathale Galvão, trabalha há três meses no Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), em Belém (PA), por isso ao participar do treinamento do Plano de Atendimento à Emergência (PAE) da unidade, era a primeira vez que ela ouvia falar de um procedimento para abandono de área em caso de sinistro, como incêndio. “Às vezes, a gente não entende a importância de um treinamento desse, até participar. Eu achei muito importante, principalmente, por se tratar de um hospital, com um fluxo grande de pessoas, e o treinamento trouxe uma abordagem bem interessante”, afirmou.

O treinamento foi ministrado no auditório da unidade, no dia 2/2, pelo técnico em Segurança do Trabalho e bombeiro civil, Jean Farias, e a técnica de Enfermagem e bombeira civil, Alessandra Rodrigues, e buscou nivelar toda a equipe em relação aos procedimentos necessários para evacuação de uma área. Eles falaram de forma teórica e prática sobre triagem e transporte de vítimas, ponto de encontro, porto seguro, organização de vítimas em fila, e a importância de todas essas práticas para que o abandono do local seja realizado com sucesso.

De acordo com Jean Farias, o abandono de um hospital se torna ainda mais complexo pelo perfil do público que frequenta o espaço, daí a importância de uma equipe bem treinada. “Em hospital é uma situação um pouco crítica, porque na hora de remover os pacientes, eles se depararão com pessoas acamadas, com mobilidade reduzida, e terão que ter todo um aparato para retirá-los dali. E não basta retirar, tem que saber para onde levá-los e ter todo um critério no caminho”, ressaltou.

Para o supervisor da Manutenção, Valdecir Viana, o treinamento veio complementar o que já havia aprendido em outros treinamentos realizados na unidade. Ele que é também coordenador da Brigada de Incêndio do Hospital Galileu entende a importância da prevenção em casos de incêndio. “A gente trabalha dessa forma, prevenindo, evitando esses riscos, e o treinamento é de suma importância para que essa evacuação aconteça da melhor forma possível, pois conseguimos alcançar tanto o público administrativo quanto equipe operacional e assistencial”, disse.

O bombeiro civil Jean Farias também reforça a importância de toda a equipe estar envolvida e preparada na hora de um eventual sinistro. “Apesar da brigada de incêndio ajudar nos primeiros socorros, ela vai atuar diretamente no fogo, e nem todos da brigada são profissionais da área de saúde, então na hora de remover uma vítima, ou um paciente acamado de dentro de uma sala, quem vai fazer é o pessoal da saúde”, destacou.

Quanto à atuação dos colaboradores do Hospital Galileu durante o treinamento, o instrutor declarou que “tivemos uma resposta muito boa durante o treinamento, de rapidez, participação, organização, foi muito bom”.

Unidade

O Hospital Público Estadual Galileu (HPEG) é uma unidade que atende 100% o Sistema Único de Saúde (SUS), sendo retaguarda no atendimento em traumato-ortopedia, clínica médica e cardiologia. É gerido pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).